Narcisismo e a Impossibilidade do Amor

Muitas pessoas recorrem à terapia por se sentirem sozinhas ou incapazes de encontrar alguém para estabelecer uma relação amorosa. Outras assumem que não desejam estar em relação, não acreditam no amor, ou investiram em relações que as deixaram ainda mais frustradas e desacreditadas na possibilidade de amar alguém. Um jovem paciente chegou-me mesmo a dizer que não sabia o que era o amor já que nunca tinha estado apaixonado e agora numa tentativa de relação não sabia como identificar o sentimento amoroso.

Num mundo pautado pelo individualismo, competitividade e pelo sucesso profissional, o Outro surge muitas vezes como acessório ou para cumprir uma função do Eu. As pessoas procuram outras para não sentir a solidão, para confirmar a sua verdade, para ter sexo, para ser admiradas, para ter poder e ser objecto de inveja dos demais, para dormir acompanhadas, para não sentir angústia, para imaginar que têm uma relação.

Continuar a ler

Amor, Traição e Casamento

Com o título provocatório Como Pensar Mais Sobre Sexo, o filósofo Alain de Botton oferece nesta sua última obra uma abordagem controversa de questões tão essenciais como conciliar o desejo sexual com a vida marital ou encarar o adultério não como uma traição imperdoável mas com alguma condescendência e brandura.

Botton considera que apesar da inundação de informação sobre sexo, do acesso facilitado à pornografia através da internet ou mesmo da aparente liberalização dos costumes, as pessoas continuam a ter uma relação difícil com a sexualidade, por vezes dolorosa, perseguida por sentimentos de culpa, neuroses e fobias. A ideia duma sexualidade encarada de forma alegre e descontraída, sem obsessões e medos, em que não nos sentimos aquém da experiência do outro, ainda parece pouco compatível com uma série de regras e ideias socialmente sancionadas que regem a forma como as pessoas pensam e vivem a sexualidade.

Continuar a ler

O Efeito do Desamor

Na Galeria Carpe Diem em Lisboa, os artistas plásticos João Pedro Vale e Nuno Alexandre Ferreira apresentam uma obra composta de um filme e dos objectos utilizados na sua construção intitulada Werther Efffect.  O Efeito Werther foi um fenómeno observado na sequência da publicação da obra emblemática do romantismo, Os Sofrimentos do Jovem Werther, de Goethe, em que o personagem encontra no suicídio a única solução para terminar com o sofrimento causado pela paixão não correspondida por Charlotte, já prometida a outro homem. Após a sua publicação em 1774, muitos jovens não só imitaram o estilo do jovem Werther como elegeram o suicídio enquanto única saída para o doente apaixonado.

Continuar a ler

Restless, Redenção

A palavra Restless que dá título ao último filme de Gus Van Sant é difícil de traduzir em português, embora a tradução oficial do filme optasse por Inquietos numa derivação correcta de Inquietude ou Inquietação. Inabilidade para estar parado, agitação e movimento  permanente, sem nunca conseguir realmente repousar. De facto, Restless retrata na perfeição o estado interno quase constante dos adolescentes, mesmo quando estes aparentam estar mergulhados no mais profundo e subaquático dos mundos, alheados de toda a realidade excepto aquela que tem significado na construção das suas ilusões.

Continuar a ler

O Pecado da Bissexualidade

Tenho 25 anos e tive até hoje duas namoradas, sendo que a última, o namoro durou por 6 meses. Durante toda a minha vida tive relações sexuais com homens sendo que a partir dos 16 anos comecei a ser ativo e passivo ao mesmo tempo. Nessa fase de adolescente foi muito complicado para mim pois pensava em sexo quase que constantemente, sendo isso normal nessa fase da vida.

Continuar a ler

Sangue do Meu Sangue

O magnífico filme português Sangue do Meu Sangue apresenta-se pela voz dos seus actores como um filme sobre o amor incondicional entre vários membros duma família que vive em condições precárias num bairro de subúrbio lisboeta. O amor é retratado como uma força maior, arcaica e visceral, capaz de ultrapassar todas as barreiras, desafios e sacrifícios, mesmo que estes impliquem o vexame, a humilhação, a perda da dignidade e da própria vida.

Continuar a ler